Cooperativismo

  Voltar

Cooperativa - 2008-11-12 09:59:22.0

A cooperativa é uma associação autônoma de pessoas que se unem voluntariamente para satisfazer aspirações e necessidades econômicas, sociais e culturais comuns a seus integrantes, e constitui-se numa empresa de propriedade coletiva a ser democraticamente gerida.
Fundamenta-se na economia solidária e se propõe a obter um desempenho econômico eficiente, por meio da produção de bens e serviços com qualidade destinada a seus cooperados e clientes.

Definição de cooperativa segundo alguns estudiosos:

"Cooperativa é empresa orgânica. O fim último de uma cooperativa é chegar ao fomento cooperativo, ou seja, o fomento dos sócios com base numa relação de rendimento entre os sócios e a cooperativa."  Rolf Eschemburg.

"Cooperativa é uma empresa coletiva."  Paulink.

"Cooperativa é uma associação (união de pessoas) e uma empresa porque soma fatores de produção: trabalho, capital, administração, tecnologia - é uma e outra ao mesmo tempo." Aliança Cooperativa Internacional.

"Uma cooperativa é um grupo de pessoas que se uniram voluntariamente para a prática em comum de atividades econômicas e atendimento de suas necessidades sociais, através de um empreendimento ao qual se associam e controlam democraticamente." Prof. Munker, da Universidade de Marburg,  Alemanha.

"Cooperativa é por excelência a negação absoluta da possibilidade individual de resolver problemas e a afirmação categórica da capacidade coletiva de se encontrar soluções." Jarbas Pires Machado.

"Numa entidade cooperativa os associados ou sócios aportadores de capital (donos da empresa) são os mesmos sujeitos-usuários dos benefícios que ela produz." Rolf Eschemburg.

"Cooperativa é um instrumento social com conseqüências econômicas ou um instrumento econômico com conseqüências sociais." Drahein e Hensler.

"O cooperativismo é o braço econômico da organização da sociedade, e não existe país desenvolvido sem sociedade organizada." Roberto Rodrigues, durante discurso no Dia Internacional do Cooperativismo.

Classificação das cooperativas

Singulares (1º grau) - constituídas pelo número mínimo de 20 (vinte) pessoas físicas, sendo excepcionalmente permitida a admissão de pessoa jurídica que tenha por objeto atividades correlatas às da Cooperativa.

Cooperativas centrais ou federações de cooperativas (2º grau) - constituídas de no mínimo 03 (três) singulares, podendo, excepcionalmente, admitir associados individuais. As centrais concentram mais os objetivos econômicos enquanto as federações têm caráter voltado à representatividade. Ambas poderão ter, entretanto, os dois objetivos simultaneamente.

Confederações de cooperativas (3º grau) - constituídas por, no mínimo, 03 (três) centrais ou federações.

Cooperado

 Indivíduo profissional produtor de qualquer categoria ou atividade econômica que se associa para participar ativamente de uma cooperativa.

- Direitos dos Cooperados

  • Votar e ser votado;
  • Participar de todas as operações da Cooperativa;
  • Receber retorno de sobras apuradas no fim do ano;
  • Examinar livros e documentos;
  • Convocar assembléia, caso seja necessário;
  • Pedir esclarecimento aos Conselhos de Administração e Fiscal;
  • Opinar e defender suas idéias;
  • Propor ao Conselho de Administração, ou à Assembléia Geral, medidas de interesse da Cooperativa.

- Deveres dos Cooperados

  • Operar com a Cooperativa;
  • Participar das Assembléias Gerais;
  • Pagar suas quotas-partes em dia;
  • Aumentar seu capital na Cooperativa;
  • Acatar as decisões da maioria;
  • Votar nas eleições da Cooperativa;
  • Cumprir seus compromissos com a Cooperativa;
  • Zelar pela imagem da Cooperativa;
  • Participar do rateio das perdas, se ocorrerem e, bem assim, das despesas da sociedade.

- Responsabilidades dos Cooperados

Além das responsabilidades individuais, os cooperados têm uma responsabilidade coletiva. São as decisões que os diretores não podem tomar sem aprovação da Assembléia Geral, tais como:

  • Aprovação dos planos de trabalho da Cooperativa;
  • Aprovação da prestação de contas do Conselho de Administração e parecer do Conselho Fiscal;
  • Discussão sobre distribuição de sobras ou perdas;
  • Aumento de Capital da Cooperativa;
  • Reforma do Estatuto;
  • Dissolução voluntária da Cooperativa e nomeação de liquidantes;
  • Aprovação das contas dos liquidantes;
  • Aquisição e venda de bens móveis e imóveis;
  • Fusão, incorporação ou desmembramento da Cooperativa.

Qual a relação da cooperativa com a comunidade ?

Toda cooperativa deve promover a união de esforços em busca de benefícios para as comunidades onde atua.

A empresa cooperativa é o resultado concreto da mais avançada forma de organização social e econômica: o cooperativismo. Como tal, tem importante papel de despertar as comunidades para a evolução social e o crescimento econômico à medida que se torna representante dos anseios de seus integrantes e forte agente de solução dos problemas que são comuns a um grupo de pessoas.

Fruto de necessidade coletiva e parte ativa da sociedade como um todo, deve preocupar-se em manter bom e sólido relacionamento com todas as forças vivas dessa sociedade. Assim até as pessoas não-cooperativadas saberão dimensionar a importância da cooperativa, e o quanto indiretamente dependem dela.

Qual é a função da cooperativa ?

Por meio dos seus órgãos representativos, cada cooperativa, por meio de integração com os poderes públicos, deve somar esforços para a conquista de melhores resultados sociais, políticos e econômicos em favor dos cooperados.

Em termos de integração, é indispensável que todo o quadro cooperativo busque a realização em todos os níveis, com trocas efetivas de experiências nas áreas administrativa, técnica, comercial, industrial e outras, com o apoio dos poderes constituídos.

Quanto mais abrangente for a visão da atualidade política e maior comprometimento com os valores e princípios do cooperativismo por parte dos dirigentes e dos cooperados, mais viabiliza-se a importância da cooperativa e de seus órgãos de representação, sempre em busca do interesse coletivo.



 
SCS Qd.4 Bloco A - Salas 205 e 207 e 218 à 222 Edifício Embaixador Asa Sul – Brasília, CEP 70.300-907, TEL: (61) 3345-3036 FAX: 3245.3121